|

Empregos no turismo dos EUA caem em 10 mil; visto é atacado



Um total de 10 mil empregos foram perdidos na indústria de turismo e viagem, de acordo com dados deste mês publicados pela revista "The Economist" neste domingo (9) .

Grupo dos EUA pede que Obama libere Brasil e Chile de visto
Associação dos EUA critica política 'antiquada' de vistos
Órgão de Miami aposta que Brasil será livre de visto em um ano

Depois de alguns meses seguidos de crescimento, o total de empregos no setor caiu para 7,5 milhões, tendo em vista um desemprego geral de 9,1% no país.

No entanto, como diz o site da American Visa Bureau, divisão da empresa britânica Visa Bureau, apesar de tudo, a indústria vai relativamente bem, pensando-se em números anuais.

David Huether, da US Travel Association (USTA), que representa a indústria do turismo dos Estados Unidos, enfatiza as potenciais oportunidades de trabalho no setor. "Até agora, neste ano, a indústria de turismo cresceu em 94.300 empregos e conta por 9% do 1 milhão de empregos acrescentados neste ano."

Além disso, segundo ele, o ritmo de crescimento nessa indústria cresce 60% mais rápido que o resto da economia.

VISTO

A USTA afirma que, se o governo americano reduzisse os obstáculos para a obtenção do visto americano, 1,3 milhão de novos empregos poderiam ser criados até 2020.

Afinal, de acordo com a organização, o processo de obtenção do visto é "longo, incerto e caro".

Entre as reformas indicadas pela USTA estão obter mais viagens internacionais a partir da China, Índia e Brasil; reduzir a demora para obternção de entrevista de visto para dez dias ou menos; melhorar a transparência na obtenção do visto; e ampliar a isenção de necessidade de visto para países como Brasil, Chile, Polônia e Taiwan, além das equipes de mídia.

Fonte:










The Manhattan Reporter

Arquivo

Labels / marcadores

◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share

Publicidade






Eventos


Accelerate Brazil




InfraBrasil 2013




Recently Added

Recently Commented