|

Dicas: Passagem aérea pode custar até 55% mais barato

O consumidor pode economizar até 55% se comprar a passagem aérea com antecedência. A conclusão é do estudo realizado pelo Nectar (Núcleo de Economia dos Transportes) do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), a partir de coleta, pela internet, de mais de 2 milhões de tarifas de voos domésticos com saída de Congonhas, em São Paulo, e Cumbica, em Guarulhos, por 24 meses.

Segundo o estudo, a tarifa para voos do aeroporto de Guarulhos comprados com uma antecedência a partir de 45 dias pode sair 55% mais barato que o bilhete adquirido um dia antes da viagem. Para as saídas de Congonhas, o desconto chega a 39%.

“Com a compra antecipada, as companhias aéreas buscam diferenciar o passageiro que viaja a lazer daquele que voa a negócios. É uma forma de cobrar uma tarifa mais alta de quem viaja a negócios”, diz Alessandro Oliveira, diretor-executivo do Nectar.

O estudo mostra ainda que voos a partir de Congonhas são em média 18% mais caros que os oferecidos em Guarulhos. Os voos em feriados são em média 3,8% mais caros.

Na véspera, a passagem fica 12% mais cara. Por outro lado, quem compra o bilhete durante o feriado pode economizar 3,7%. Mas a compra antecipa da pasagem também apresenta restrições. “O consumidor paga mais caro para remarcar a viagem ou pode perder o bilhete em caso de imprevistos. O importante é o planejamento”, diz o diretor.

Ao contrário do que ocorre no restante do mundo, viagens com escalas e conexões no Brasil são 30% mais caras comparadas aos voos sem paradas. “As empresas têm gastos maiores com as conexões. No exterior, a concorrência é maior. É sinal de falta de competição para viagens mais longas no Brasil”, diz.

Como economizar:

Veja algumas dicas do ITA.

1- Comprar com antecedência, mas evitar remarcar passagens.

2 - Pesquisar preços em feriados e períodos de baixa no dólar.

3- Evitar vésperas e dias posteriores a feriados.

4- Optar por voos pela manhã e evitar a noite, mas dar preferências aos “corujões”.

5- Procurar horários onde houver mais opções de companhias aéreas.

6- Reclamar das empresas junto à ANAC quando os preços estiverem altos .

Fonte: BAND.COM.BR / NOTIMP










The Manhattan Reporter

Arquivo

Labels / marcadores

◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share

Publicidade






Eventos


Accelerate Brazil




InfraBrasil 2013




Recently Added

Recently Commented