|

Renomado chef suíço Roland Schmid será Lufthansa Star Chef em julho e agosto



O “Cozinheiro do Ano de 2011” suíço, Roland Schmid, será o mentor das novas receitas criativas que serão servidas aos passageiros Lufthansa First e Business Class nos voos de longa distância a partir da Alemanha em julho e agosto. Incluindo as rotas para o Brasil. A inconfundível mistura de cozinha suíça tradicional e criações modernas fizeram com que ele se tornasse o Lufthansa Star Chef dos próximos dois meses. Há anos, o mestre das artes gastronômicas convence os exigentes clientes do restaurante “Äbtestube”, em Bad Ragaz, com uma interpretação moderna da cozinha tradicional, na qual ele aposta em ingredientes naturais da região.

O cardápio tem início com um tira-gosto composto de mil-folhas com “Bündner Trockenfleisch”, a famosa carne seca do Cantão de Grisões, e queijo montanhês com chutney de figos. A seleção de entradas é composta por camarões tigre confitados com salada de morangos e pimenta verde, gelatina de vitela, cerefólio com salada de kefen e vinagrete de limão, assim como terrina de pimentão e abobrinha com creme azedo ao manjericão. Como pratos principais são oferecidos filé de cordeiro no ponto em crosta de gorgonzola com ervas, gratinado de vegetais e blinis de batata, ou pizokel, uma massa tipicamente suíça, com champignons, couve e molho de queijo Appenzeller. A terceira opção é um strudel ao molho madeira, acompanhado de brócolis e purê de alcachofra.

Os “Lufthansa Classics” são filé de truta “Müllerin” com manteiga de amêndoas e virado de batatas em julho e filé de linguado à Florentina ao molho Mornay, folhas de espinafre e batatas no mês de agosto. Como doce final do cardápio First Class são servidos gelatina de flores de sabugueiro com frutas silvestres e sorvete de cassis, ou o “sonho de chocolate de Schmid”, feito de pavê, sorvete e molho madeira achocolatado. Há, ainda uma criativa tábua de queijos St.Nectaire, Appenzeller, Roquefort, Fougerus e Tête de Moine, acompanhada de mostarda de figos, uvas (brancas e tintas) e nozes-pecã, servida a quem prefere uma sobremesa mais consistente.

Os passageiros Business Class também contam com as delícias da cozinha suíça. Para começar, Roland Schmid criou as entradas terrina de peixe lúcio com capa de batatas, tártaro de truta, salada de nabo e molho de creme fresco com salsa, “Appenzeller Mostbröckli”, uma especialidade suíça de carne defumada ou seca, acompanhada de melão e cogumelos cantarelo. Em seguida, os pratos principais: bacalhau frito ao molho de limão, chalotas, filés de laranja e purê de ervilhas, ou “Älplermaggronen”, uma fritada de massa, batatas e queijo montanhês, acompanhada de maçãs fatiadas e cebolas fritas. Os “Lufthansa Classics” servidos na Business Class são vitela desfiada à Zurique com nhoques e vegetais em julho e gulash bovino húngaro acompanhado de vegetais e macarrão na manteiga em agosto. O bolo de cenouras “Rüblikuchen”, clássica sobremesa suíça, dá o doce toque final ao cardápio.

Além disso, em determinados voos para as Américas do Norte e do Sul os passageiros Business Class serão surpreendidos com um “momento especial”: um típico lanche suíço em forma de uma pequena mochila recheada de delicatessen como hambúrguer de vitela e salame “Landjäger” com mostarda, salada de queijo, rabanete e maçãs, pão integral e chocolate suíço.

Após concluir sua formação de cozinheiro na cidade suíça de Bülach, Roland Schmid resolveu seguir os melhores cozinheiros do mundo gastronômico. Cozinhou, entre outros, no Palace St. Moritz, no Giardino, em Ascona, no Mosimann’s, em Londres, e com o chef estrelado Harald Wohlfahrt, em Baiersbronn. Neste meio tempo, seu nome tornou-se conhecido devido a seus pratos sofisticados e ele foi condecorado com 17 pontos Gault Millau. O chef, porém, manteve-se fiel ao seu país natal, dando asas à sua imaginação no restaurante “Äbtestube” desde 2003. Ele próprio é seu maior e mais exigente crítico no que diz respeito às suas criações. Além disso, somente utiliza produtos regionais de ponta, oriundos de cultivo natural, em seu preparo.

O programa Lufthansa Star Chef

Desde janeiro de 2000, os passageiros Lufthansa são beneficiados também na área gastronômica: cardápios cheios de imaginação, criados por renomados chefs do mundo inteiro, transformam sua viagem em “prazer celestial”. Celebridades do mundo gastronômico internacional como Harald Wohlfahrt (Baiersbronn), Dieter Müller (Bergisch Gladbach), Daniel Boulud (Nova York) ou Paul Bocuse (Lyon) já atuaram como “Star Chefs” Lufthansa. Em 2005, juntaram-se a eles chefs de renome internacional com cardápios regionais dos seus países de origem, servidos em determinadas rotas de longa distância para a Alemanha. Além disso, desde novembro de 2010 são oferecidos como prato principal adicional pratos tradicionais alemães sob a denominação de “Lufthansa Classics”.

O Grupo Lufthansa, incluindo SWISS, já opera 21 voos semanais de São Paulo para os três centros de distribuição na Europa, Frankfurt, Munique e Zurique (SWISS). Recentemente, a Lufthansa anunciou o aumento de 5 para 7 voos semanais de São Paulo para Munique e o início das operações entre Rio de Janeiro e Frankfurt em outubro, passando de 19 para 26 voos semanais. Mais informações em www.lufthansa.com




Fonte: Lufthansa










The Manhattan Reporter

Arquivo

Labels / marcadores

◄ Compartilhe esta notícia!

Bookmark and Share

Publicidade






Eventos


Accelerate Brazil




InfraBrasil 2013




Recently Added

Recently Commented